Conecte-se conosco
Publicidade Publicidade

Mendes diz que vai pra cima das facções com mais operações em MT

Governador defendeu que faccionados sejam classificados como terroristas e tenham penas mais duras

Publicado às

em

Mendes diz que vai  pra cima das facções com mais operações em MT
Imagem: Divulgação / Reprodução

O governador Mauro Mendes (União) afirmou que tem intensificado o combate ao crime organizado em Mato Grosso e prometeu um aumento nas operações para "sufocar" os bandos que atuam no estado. Em entrevista à rádio CBN Cuiabá, nesta segunda-feira (10), Mendes admitiu que as organizações criminosas estão crescendo "violentamente" na região.


Mendes destacou que, devido à posição geográfica de Mato Grosso como estado de fronteira, há um interesse significativo pelo tráfico de drogas, o que torna a situação mais complexa. Ele mencionou que convocou o secretário de Segurança, coronel César Roveri, e a delegada-geral da Polícia Civil, Daniela Maidel, para intensificar os esforços de combate ao crime. Até abril de 2024, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) realizou 100 operações integradas de repressão, superando o total de 94 operações em 2022 e aproximando-se das 130 operações de 2023.


O governador também defendeu a ideia de classificar os membros de organizações criminosas como terroristas, argumentando que os efeitos do tráfico de drogas, incluindo crimes como roubos e assassinatos, configuram terrorismo. Ele criticou a leniência do Estado em relação aos traficantes e criminosos, comparando-a ao tratamento rigoroso dado a cidadãos que cometeram delitos menores em Brasília.


Mendes fez um apelo ao Congresso Nacional por uma legislação mais severa e "inteligente" que possa desestimular a prática de crimes, afirmando que a polícia está fazendo sua parte, mas que as leis atuais ainda são insuficientes para combater o problema de forma eficaz.


Publicidade

Publicidade Publicidade

Leia Também