Conecte-se conosco
Publicidade Publicidade

Após 22 anos, Brasil decepciona e perde do Uruguai, perde invencibilidade de 8 anos nas eliminatórias e Neymar sai machucado

Camisa 10 fará exames para saber se há lesão ligamentar no joelho esquerdo

Publicado às

em

em

Após 22 anos, Brasil decepciona e perde do Uruguai, perde invencibilidade de 8 anos nas eliminatórias e Neymar sai machucado
Imagem: Marquinhos em ação na derrota para o Uruguai - Foto: Vitor Silva/CBF

A seleção brasileira está de volta de Montevidéu com duas preocupações na bagagem. Além de uma atuação abaixo do esperado, o Brasil sofreu uma derrota para o Uruguai por 2 a 0, no Estádio Centenário, encerrando uma invencibilidade de oito anos nas Eliminatórias da Copa do Mundo. Mas as más notícias não pararam por aí; Neymar, um dos principais jogadores da equipe, deixou o campo no fim do primeiro tempo chorando, após torcer o joelho esquerdo em um lance isolado. Agora, o camisa 10 passará por exames para determinar a gravidade da lesão ligamentar.
 
Essa derrota representa um marco, já que o Brasil não sofria uma derrota nas Eliminatórias desde 2015, quando perdeu por 2 a 0 para o Chile. Além disso, o Uruguai quebrou uma invencibilidade de 22 anos sem vencer a seleção brasileira, desde a vitória por 1 a 0 em julho de 2001. Com esse resultado, o Brasil caiu para o terceiro lugar na tabela das Eliminatórias, ultrapassado pela Celeste Olímpica.
 
No primeiro tempo do jogo, Uruguai e Brasil travaram um duelo de forte marcação, com ambas as equipes trocando passes, mas com poucas oportunidades claras de gol. A única finalização aconteceu aos 41 minutos, quando os uruguaios abriram o placar com um gol de cabeça de Darwin Núñez, após um cruzamento de Maxi Araújo. A situação da seleção brasileira se complicou ainda mais três minutos depois, com a contusão de Neymar.
 
No segundo tempo, a entrada de Richarlison no lugar de Neymar não foi suficiente para corrigir os erros da equipe. A única chance real de gol aconteceu em uma falta cobrada por Rodrygo, que acertou o travessão aos 23 minutos. O técnico Fernando Diniz fez mais mudanças, substituindo os laterais Yan Couto e Carlos Augusto por David Neres e Guilherme Arana, mas o Uruguai continuou dominando o jogo e ampliou o placar aos 31 minutos, com De la Cruz marcando após uma ótima jogada de Darwin Núñez na área.


Publicidade

Publicidade Publicidade

Leia Também